sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

The Royal Chef R.H. Aubrey


Hoje coloco o enorme grupo de medalhas que pertenceu ao Royal Chef R.H. Aubrey, do Palácio de Buckingham. Trata-se um de um chefe de cozinha. Podemos verificar que este Chefe foi agraciado com duas medalhas portuguesas referentes a visitas oficiais .

No Reino Unido as medalhas e ordens premeiam qualquer pessoa de mérito. Portugal, é forreta na distribuição de medalhas e ordens , e parece que a escolha é bastante elitista.
Poderíamos dizer que Portugal seria uma monarquia e o Reino Unido uma Republica, mas não é assim.

Por exemplo. Quantas pessoas conhecemos com a Ordem da Instrução Pública?
Serão assim tão raros os altos serviços prestados na Educação e no Ensino pelos professores e auxiliares das escolas e universidades portuguesas? Ou, como o nome do filme, as ordens e medalhas são para"os suspeitos do costume” ?
Sendo as Ordens uma carreira, não é estranho haver agraciados que atingem o grau imediato de Grão-Cruz sem nunca terem progredido na Ordem, saltando os graus de Cavaleiros e Comendadores? Serão todos merecedores desta rápida promoção?
Porque é que há oficiais generais com os vários graus da mesma Ordem postos, quando só se deve por o grau mais alto? Vaidade? Ignorância? Anarquia?
Portugal, em termos de medalhas e ordens, não só é forreta na distribuição, como são atribuídas e usadas sem qualquer regra, numa perfeita anarquia.


Voltando ao agraciado.
Aqui fica a referencia ao grupo e detalhes biográficos do mesmo.

A Highly Unusual and Rare Group of Thirty Six Orders, Decorations and Medals to The Royal Chef R.H. Aubrey, Buckingham Palace
a) Royal Victorian Order, Member's (M.V.O.) breast Badge, silver, gold and enamel, reverse numbered '723'
b) Royal Victorian Medal, E.II.R, silver
c) Coronation 1953
d) Jubilee 1977
e) Royal Household Faithful Service Medal, E.II.R., dated suspension 1937-57, with Thirty Years Bar (Ronald H. Aubrey), mounted court style as originally worn
f) Austria, Decoration of Honour, 'Gold' Class, 40mm., metal gilt
g) Belgium Household Medal, King Badouin, 'Gold' Class, 50mm. x 30mm., metal gilt
h) Brazil, Order of Rio Branco, 2nd Class breast Badge, 30mm., white metal
i) Chile, O'Higgins Medal, 1st Class, 44mm., metal gilt
j) Denmark, Medal of Recompense, Frederik IX, 'Gold' Class, 28mm., metal gilt
k) Denmark, Medal of Recompense, Frederik IX, 'Silver' Class, with Crown, 35mm. x 28mm., silver
l) Ethiopia, Haile Selassie I Service Medal, 'Gold' Class, 40mm., metal-gilt
m) Finland, Medal of the Order of the White Rose, 'Gold' Class, 30mm., silver-gilt (Hallmarks for Helsinki 1968, stamped on edge)
n) France, Medal of Honour, 26mm., silver
o) Federal Republic of Germany, Medal of Merit, 36mm., metal gilt
p) Greece, Commemorative Cross of the Royal Order of George I, 2nd issue, 'Gold' Class, dated reverse, 45mm. x 28mm., metal-gilt
q) Republic of Italy, President's Visit Medal, 'Gold' Class, 30mm., silver-gilt (Hallmarks for Milan)
r) Republic of Italy, President's Visit Medal, 30mm., silver
s) Iran, Medal of the Order of the Lion and Sun, 30mm., silver
t) Iraq, Medal of the Order of Al Rafidan, 40mm., silver (fineness mark on reverse of suspension)
u) Japan, Order of the Rising Sun, breast Badge, 5th Class, 43mm., silver, gilt and enamel, with red cabouchons
v) Jordan, Order of the Star, breast Badge, 5th Class, silver, silver-gilt and enamel (Hallmarks for Birmingham 1952)
w) Liberia, Medal of Honour, 'Gold' Class, 30mm., metal-gilt
x) Malaysia, Order of the Defence of the Realm, breast Badge, 5th Class, 52mm., silver-gilt and enamel
y) Mexico, Order of the Aztec Eagle, breast Badge, 4th Class, with rosette on riband, 54mm. x 46mm., metal-gilt and enamel, with associated miniature award
z) Netherlands, Order of the Crown, breast Badge, 5th Class, 52mm. x 38mm., silver-gilt and enamel
aa) Netherlands, Medal of the Order of the House of Orange, 'Gold' Class, 31mm., metal-gilt
bb) Netherlands, Medal of the Order of the House of Orange, 31mm., silver
cc) Norway, Household Medal, Haakon VII, 31mm. x 25mm., gold
dd) Portugal, Medal for the Presidents Visit 1955, 'Gold' Class, 30mm., gilt-metal
ee) Portugal, Medal for the Queen's visit 1957, 30mm., silver

ff) Sudan, Medal of Duty, 1st Class, 35mm., metal-gilt
gg) Sweden, Household Medal, Gustaf VI, 5th Class, 34mm. x 23mm., silver-gilt
hh) Sweden, Household Medal, Gustaf VI, 8th Class, 44mm. x 30mm., silver
ii) Thailand, Order of the White Elephant, breast Badge, 5th Class, 57mm. x 31mm., silver-gilt and enamel
jj) Thailand, Medal of the Order of the Crown of Thailand, 'Gold' Class, 34mm., metal gilt
kk) Cordon Culinaire Medal, 50mm. x 37mm., silver-gilt and enamel (Hallmarks for Birmingham 1963), reverse engraved 'R.H. Aubrey 20.7.65', good very fine or better, with original permission to wear letters and/or certificates for all foreign awards, foreign awards all contained in original cases of issue (36)
Estimate £ 3,000-3,500

M.V.O. London Gazette 1.1.1968

Royal Victorian Medal London Gazette 1.1.1968

Ronald Aubrey, born 1914; entered Royal Service as an Assistant Cook, 27.4.1937; Second Cook 1.10.1937; served with the Royal Air Force 9.9.1940 - 11.6.1941; Head Cook 1.5.1947; Royal Chef 14.10.1968; retired 1974; Ronald Aubrey died 1993.

Este conjunto foi vendido pela leiloeira SPINK

5 comentários:

Anónimo disse...

Os comentários que faz são bem o retrato do que se passa neste país á beira mar plantado.
De facto, parece que o mérito que se pretende enaltecer com a atribuição das ordens honoríficas é o mediatismo.
E o caos na utilização das medalhas, a duplicação de medalhas (imagino daqui a uns anos ver generais a usar as medalhas de ouro, prata e cobre de comportamento exemplar em simultâneo), o uso de fourrageres que oficialmente não existem, militares portugueses a usar medalhas ao estilo court-mounted, etc. etc.
Nesta República parece que a falerística está orfã.

Rui Santos Vargas

João Torres Centeno disse...

Pelo seu comentário já fiz tres posts hoje. Pode ver que há diversos exemplos com o comportamneto exemplar repetido, e só não há de classe cobre, porque este não é destinado a oficiais.
Mas temos a Ordem de Aviz repetida ou trás do mérito militar e serviços distintos e um caso de alguem que é comendador da Ordem de Cristo 2 vezes.

Anónimo disse...

Queria só chamar a atenção para duas situações que refere:
- a medalha de comportamento exemplar de cobre, desde a publicação do novo regulamento da medalha militar penso que em 2002, já é atribuída a oficiais;
- a legislação da Ordem de Avis e da sua precedência também foi alterada, por isso é natural que haja quem tenha sido agraciado segundo a legislação antiga e a use após a medalha de mérito militar.
Eu coleccionei um conjunto interessante de fotos de militares, a partir do site do Exército, com casos muito curiosos:
- fourragére da Ordem de Avis e da medalha de serviços distintos (?!);
- medalhas da NATO usadas antes de medalhas nacionais;
- medalhas alfinetadas no peito "à molhada",
- insígnias de pescoço com fita por cima do colarinho da camisa, etc.
Há para todos os gostos. Desde que faça toilette...

Rui Santos Vargas

João Torres Centeno disse...

Agora sou eu que ponho uma duvida.
Desde quando são usados os galões sobre as fitas, referido no artº 23 do regulamento.
Digo isto porque tenho um conjunto de um comendador ( anos 20 do sec XX) e não tem qualquer galão- è só fita e reseta.
Está aqui o Post com as mesmas
http://lagosmilitar.blogspot.com/2009/05/fitas.html

R S Vargas disse...

Não consegui confirmar com exactidão. O Regulamento de 1963 é omisso na matéria. O de 1986 é que faz referência às fitas diferenciando os graus com a roseta do trajo civil.
Tenho ideia de ter lido algures que as rosetas começavam em Oficial com 8 mm de diâmetro, e depois subia de 2 em 2 mm. Portanto comendador teria 10 mm, G-O 12 e GC 14 mm.
Se descubrir onde isso está escrito, informo.

RSV